Nem tudo é desculpa

A derrota do Sporting em Vila do Conde pode ter efetivamente muitas atenuantes. O desgaste do jogo do Bernabéu, a necessidade de recurso a vários reforços ainda não familiarizados com a ideia de jogo de Jorge Jesus e a superação do Rio Ave ajudam a justificar este resultado surpreendente.

Há, no entanto, um facto, perfeitamente identificável na partida de ontem, para o qual não existe desculpa possível. Ou o jogo não foi preparado com o tempo devido ou a equipa técnica leonina não conhecia bem a equipa do Rio Ave.

Pelo menos só assim se pode explicar as opções para o flanco esquerdo do onze do Sporting. Além da adaptação de Bruno César, opção que obviamente só funciona para confrontos com equipas mais ou menos inoperantes em termos ofensivos, o médio brasileiro, talvez a maior vítima da estratégia do treinador, teve Joel Campbell como parceiro na ala... Enfim, Jorge Jesus acabou por juntar um jogador que defende mal com outro que nem sequer tenta fazê-lo.

O jogo com o Real Madrid provocou erosão física e psicológica e talvez fosse necessário fazer descansar descansar jogadores, mas os homens que compunham o ataque do Rio Ave não eram desconhecidos e o próprio Gil Dias já vinha dando nas vistas desde a pré-temporada.             

19.09.2016
Assinatura Digital Record Premium

PARA SI, TODA A INFORMAÇÃO EXCLUSIVA
SEMPRE ACESSÍVEL.

Saiba mais
Sábado, 1 de outubro de 2016Sábado, 1 de outubro de 2016Sábado, 1 de outubro de 2016
M M