A Madeira estreia-se esta quinta-feira no roteiro das três principais provas internacionais de vela, ao acolher a sexta etapa da Extreme Sailing Series, que o diretor da competição antecipa já como "uma prova espetacular".

A escolha do Funchal como cenário para essa prova em catamarãs GC32 resultou de uma oportunidade que o Turismo da Madeira procurou rentabilizar depois de a organização do circuito internacional ter desistido da etapa prevista para Istambul, devido ao clima de instabilidade política que se vivia na Turquia.

Para Andy Tourell, a substituição já se mostrou positiva. "As condições aqui na Madeira prometem proporcionar uma corrida espetacular", afirmou à agência Lusa.


"A ilha é reputada como um fantástico destino insular para a vela e as sete equipas em prova estão concentradas em assegurar pontos e classificações, pelo que a competição vai ser feroz", realçou.

O diretor da prova admite que as previsões meteorológicas apontam para ventos ligeiros, mas, a avaliar pelo tempo que se fez sentir esta semana na ilha, acredita que a brisa dos próximos dias terá capacidade para proporcionar aos velejadores "condições quase perfeitas".

A cumprirem-se essas expectativas, Andy Tourell pretende realizar "seis corridas por dia até domingo", sempre em frente à marina do Funchal, "de forma a que tanto os convidados VIP como o público em geral possam observar a prestação de algumas das melhores equipas de velejadores do mundo".

Em competição na sexta etapa da Extreme Sailing Series estarão as seguintes equipas: Oman Air (Omã), Alinghi (Suíça), Red Bull Sailing Team (Áustria), SAP Extreme Sailing Team (Dinamarca), Land Rover BAR Academy (Reino Unido), VEGA (dos Estados Unidos, a título de equipa convidada) e ainda a Sail Portugal Visit Madeira - a primeira equipa nacional constituída exclusivamente por velejadores portugueses.

Autor: Lusa