O piloto espanhol Marc Márquez (Honda), que se sagrou este domingo campeão mundial de MotoGP pela terceira vez, admitiu que "não esperava" ser coroado no Japão, na 15.ª prova da competição.

"Pensei que seria impossível. Mas quando vi que Rossi tinha caído, acelerei para tentar alcançar mais uma vitória", começou por comentar Márquez, que juntou os troféus erguidos em 2013 e 2014 em MotoGP aos dois nas outras duas categorias: 125cc, hoje Moto3 (2010), e Moto2 (2012).

Depois do despiste de Rossi, o espanhol apercebeu-se, a três voltas do fim, que o outro rival da Yamaha, o compatriota Jorge Lorenzo, também tinha ficado fora de prova, uma situação que o desconcentrou.

"A três voltas do fim, também constatei que Lorenzo tinha ficado fora de pista. Cometi três ou quatro erros, porque foi difícil manter a concentração", admitiu o novo campeão mundial.

Por todas estas peripécias, o espanhol considerou que este foi o "título mais apetecido", até porque foi conquistado em solo japonês, bandeira da Honda.

"A Honda trabalhou muito este ano e também para preparar bem esta corrida, onde sentimos dificuldades em anos anteriores. Foi uma temporada muito exigente, mas fantástica", sublinhou.

Márquez festeja que nem louco combinação perfeita do azar dos rivais

Márquez festeja que nem louco combinação perfeita do azar dos rivais


Autor: Lusa