Stephanie Gilmore, seis vezes campeã do mundo de surf, vai falhar o Cascais Women's Pro, oitava e antepenúltima etapa do circuito mundial, a disputar entre sábado e 2 de outubro, em Carcavelos ou no Guincho.

Em comunicado, a World Surf League (WSL) confirmou a participação da francesa Pauline Ado em substituição de Gilmore, que, devido a uma infeção nos ouvidos, não recebeu autorização médica para viajar para Portugal.

"Estou muito desapontada por não estar em Portugal. Senti que estava finalmente a retomar o meu ritmo em Trestles [nos Estados Unidos, onde foi disputada a sétima etapa] e estava ansiosa por manter esta forma na Europa. Espero recuperar a tempo da prova em França e desejo a melhor das sortes a todas as raparigas", referiu a campeã da edição de 2014 do campeonato cascalense.


Ado, campeã europeia, vai disputar a primeira ronda da competição, frente à norte-americana Courtney Conlogue, vencedora da prova em 2015 e segunda do 'ranking' mundial, e a sul-africana Bianca Buitendag.

Desta forma, a 'wild-card' portuguesa Teresa Bonvalot defronta a australiana Tyler Wright, líder da hierarquia e a única surfista a poder conquistar o título em Portugal, e a norte-americana Keely Andrew.

Nas três anteriores participações, 'Teresinha', de 17 anos, campeã da Europa de juniores, foi eliminada por Buitendag, em 2015, por Gilmore, em 2014, e pela havaiana Coco Ho, sempre na segunda ronda, de repescagem, concluindo a competição no 13.º lugar.

Quando faltam três provas para o fim do campeonato, Wright pode suceder à havaiana Carissa Moore, campeã em 2011, 2013 e 2015, se vencer em Cascais e Conlogue, segunda na hierarquia, não chegar às meias-finais.

Autor: Lusa