O surfista português Frederico Morais assumiu esta sexta-feira a ambição de confirmar a sua melhor classificação de sempre no circuito mundial de qualificação no Billabong Pro Cascais, a disputar de 24 de setembro a 2 de outubro.

"Entro sempre nas provas com as melhores expectativas, tenho dedicado este ano à qualificação para o circuito mundial e o facto é que nunca estive tão bem posicionado. Um bom resultado aqui pode dar um grande impulso à minha qualificação", afirmou Kikas, na apresentação da etapa cascalense, que atribui 10.000 pontos.

Com 6.900 pontos, o surfista de Cascais é o português mais bem classificado no ranking do circuito de qualificação, no 32.º posto, e pretende aproveitar o "conhecimento local" para confirmar esta posição, excluindo qualquer pressão acrescida por surfar em casa, em Carcavelos ou no Guincho.


"Ninguém nos coloca pressão para surfarmos mal, todos querem que consigamos boas ondas e acho que isso joga bastante a nosso favor. Acho que este ano pode acontecer algo bom, porque depois desta prova ficam a faltar mais três provas fortes, no Brasil e no Havai, onde me costumo dar bem", referiu.

Vão estar presentes no campeonato cascalense, cuja edição de 2015 foi ganha pelo norte-americano Kolohe Andino, o campeão mundial de juniores Vasco Ribeiro, o wild-card Tomás Fernandes, o italiano Leonardo Fioravanti, que lidera o ranking, com 20.750 pontos, entre outros surfistas.

Apesar da ausência de Andino, o campeonato cascalense conta com 15 surfistas do circuito mundial, entre os quais os brasileiros Italo Ferreira, oitavo da hierarquia principal, e Jadson André, campeão em Cascais em 2013 e 2014.

Autor: Lusa