Filipe Lima e Ricardo Santos, que representaram Portugal na Taça do Mundo de 2013, são as estrelas do campeonato nacional de golfe, que se vai disputar de quarta a sexta-feira no Oporto Golf Club, em Espinho.

O torneio sancionado pela Federação Portuguesa de Golfe (FPG) joga-se pelo segundo ano seguido no mais antigo clube de golfe do país (126 anos), com prémios monetários de 12.800 euros, dois mil dos quais para o campeão nacional masculino.

Filipe Lima, que este ano participou nos Jogos Olímpicos Rio2016, raramente compete em Portugal, só o fazendo em provas do circuito Europeu, enquanto Ricardo Santos falhou a edição do ano passado por estar a jogar precisamente no European Tour.


O mais novo dos irmãos Santos tem o palmarés mais rico de sempre de um golfista luso, pois já venceu um torneio do European Tour e sagrou-se campeão nacional em 2011, no Ribagolfe, no único ano em que Filipe Lima participou na prova, tendo ficado em segundo, empatado com Hugo Santos.

"Estou muito contente por jogar o campeonato nacional. Há muito tempo que pretendia estar presente para poder confraternizar com todos os jogadores portugueses e para agradecer a todas as empresas que apoiam o golfe profissional em Portugal", disse Filipe Lima.

O golfista luso, 48.º no Rio'2016, afirmou também que é "fantástico" que a prova se jogue "no Norte": "Assim, o meu pai e a minha família poderão ver-me jogar. É uma prova muito importante para a PGA de Portugal e, por isso, fiz questão de estar presente".

Destaque ainda para as presenças de Tiago Cruz (campeão nacional em 2014 e 2015), Pedro Figueiredo (2013), Hugo Santos (2012), Gonçalo Pinto (melhor jogador em 2012, mas que não pode receber o título por na altura ser ainda amador), António Sobrinho (recordista nacional com 11 títulos de campeão, o último dos quais em 2008), Henrique Paulino (2003) e João Carlota (vice-campeão nacional em 2015).

No que respeita a ausências, a maior é a do número 1 português, o também olímpico e vice-campeão português em título Ricardo Melo Gouveia, que, "por razões de conflito de calendário (participa em prova do European Tour, na Alemanha) e com muita pena", não vai poder estar presente.

"Este é, provavelmente, o melhor campeonato nacional de sempre. A lista de inscritos é fortíssima", disse José Correia, presidente da PGA de Portugal.

Sob a organização da PGA Portugal, serão quatro os torneios que se realizam, o masculino (quarta a sexta-feira), o feminino (quinta e sexta), o de seniores (quinta e sexta) e ainda o Pro-Am (sábado), que já está esgotado.

Autor: Lusa