José Poeira é o selecionador nacional mais antigo no cargo, há 16 anos, e é a primeira vez que não vê um português terminar a corrida em linha de elites. José Gonçalves, Sérgio Paulinho e Nelson Oliveira engrossaram a lista de desistências em Doha, situação que o técnico não quer ver repetida.

"Não vamos perder a esperança e classificar isto como o futuro, aconteceu. Houve países que participaram com nove [ciclistas] que lhes sucedeu o mesmo. À partida as nossa possibilidades não eram muitas, é pena que nenhum tenha chegado ao fim, mas temos que encarar o futuro, que isto não sirva como exemplo, não é para repetir", disse.

Autor: Ana Paula Marques. Doha, Qatar