O resultado do Fluminense-Flamengo (1-2), referente à 30.ª jornada do Brasileirão, está suspenso por determinação do Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD) na sequência de um recurso apresentado pelo clube tricolor, com base no que considera ser um erro de direito do árbitro Sandro Meira Ricci, ao anular um golo com base em imagens da transmissão televisiva.

"Já despachei. Recebi o pedido de impugnação de partida e determinei a intimação do Flamengo para se manifestar em dois dias e depois a procuradoria será intimada para também se manifestar em dois dias. Ainda determinei a intimação da CBF para não homologar a partida até a decisão final do processo", disse Ronaldo Piacente, presidente do STJD, citado pelo portal UOL.

O jogo, que teve lugar na madrugada de sexta-feira, ficou marcado por um golo de Henrique aos 85 minutos, que daria o empate ao Fluminense. O central introduziu a bola na baliza do adversário na sequência de um livre, mas o auxiliar marcou fora de jogo, com o chefe da equipa de arbitragem a confirmar a decisão.

O problema foi que após acesa discussão voltou atrás, atribuíndo golo ao Fluminense. Mas o caso não ficou encerrado, pois Ricci mudou outra vez de opinião, prevalecendo a primeira, o que enfureceu jogadores, treinadores e dirigentes do Flu, que acusam o árbitro de ter decidido com base em imagens da transmissão televisiva - Henrique estava mesmo em posição de fora de jogo.

O jogo esteve interrompido durante 13 minutos e nesse período Ricci consultou o inspetor de arbitragem, Sérgio Santos. Com recurso a um especialista em leitura labial, a Rede Globo avançou o que Santos terá dito a Ricci na conversa: "A TV sabe. A TV sabe que não foi golo".

A sete jornadas do final do Brasileirão, o Flamengo está na luta pelo título, ocupando o segundo lugar da classificação, a quatro pontos do Palmeiras e com mais quatro do que o Atlético Mineiro - contabilizada a vitória neste jogo.

Autor: António Espanhol