José Mourinho está novamente na mira da Federação Inglesa (FA). Em causa, segundo revela a 'Sky Sports', estão comentários do técnico na antevisão ao clássico de segunda-feira entre Manchester United e Liverpool, no qual falou em alegadas pressões alheias sobre o árbitro da partida, Anthony Taylor.

O juíz é natural de Manchester e, embora já tenha admitido torcer por uma equipa dos escalões amadores - o Altrincham -, houve quem dissesse que poderia sentir-se pressionado tendo em conta a cidade de onde vem. Mourinho, questionado sobre o tema, reagiu assim: "Tenho o meu ponto de vista, mas aprendi a lição após ser castigado várias vezes por declarações, portanto não direi nada. Penso que Mr. Taylor é um árbitro muito bom mas alguém com outras intenções está a colocar tanta pressão sobre ele que, acredito, fará com que [Taylor] dificilmente tenha um bom desempenho."

A FA está atenta a estas declarações de Mourinho e poderá mesmo vir a pedir esclarecimentos ao técnico português se entender que existe matéria que viole a regra imposta em 2009, que diz que treinadores e jogadores não podem fazer quaisquer comentários de cariz intimidatório ou influenciável sobre os árbitros antes dos encontros.

Autor: João Socorro Viegas