O livro promete desde logo, porque o protagonista é José Mourinho, mas o autor acrescenta temas carregados de polémica, como é o caso do relacionamento deste com o homólogo do Arsenal, Arsène Wenger, que começou há 12 anos, levando a história a um nível nunca visto.

Isto porque em 'José Mourinho: Up Close and Personal', o jornalista Robert Beasley avança com uma confidência de Mourinho, na qual o atual treinador do Manchester United profere uma ameaça, tendo como pano de fundo a saída de Juan Mata do Chelsea para o Manchester United, em janeiro de 2014.

"Um dia vou à procura dele e parto-lhe a cara", lê-se no extrato do livro de Beasley publicado pelo jornal inglês 'Daily Mail'.


A relação entre Mourinho e Wenger foi sempre muito tensa, com vários momentos marcantes desde o primeiro período em que o português começou a trabalhar em Inglaterra, ao serviço do Chelsea, entre julho de 2004 e setembro 2007. 

"Voyer" e "especialista em fracassos" foram algumas das afirmações de Mourinho dirigidas ao francês que ilustram esse azedume, traduzido também em alguns encontrões no decorrer de jogos, já depois do treinador português ter regressado aos blues, em julho de 2013.

Autor: António Espanhol