Hildeberto pegou na bola na sua grande área, correu mais de 40 metros com ela, combinou com Osborn e rematou de pé direito, já dentro da área do Birmingham, confirmando o triunfo do Nottingham Forest e fazendo o seu primeiro golo no clube.

"Marcar é sempre bom, mas aqui, no Championship, com o entusiasmo que se vive em todos os jogos, foi especial", confessou o jovem emprestado pelo Benfica a Record. "No Benfica B só tínhamos casa cheia quando jogávamos em casa, mas aqui é quase em todos os jogos, tanta é a paixão do público", acrescenta.Ao fim de quase três meses no Forest, Hildeberto Pereira diz que a adaptação não podia estar a correr de melhor forma. Até mesmo na questão da posição que ocupa em campo – seja na defesa seja no ataque.

"Já joguei em várias posições e o importante é fazer o que o míster me pede", sublinha Hildeberto que agradece a ajuda de dois companheiros. "O Licá, que fala melhor inglês do que eu, tem sido uma grande ajuda. Mas também o Bendtner, por exemplo, que me incentiva sempre, diz que devo continuar a ser como sou, a jogar com o coração", revela Hildeberto, que continua a trabalhar para ser chamado à Seleção de sub-21. "Para o ano há Europeu e se trabalhar bem no clube posso pensar em ser chamado", concluiu.

Autor: José Carlos Freitas