O Galatasaray está disposto a rever em alta o contrato de Bruma, após a recente boa forma evidenciada pelo extremo português que, de resto, foi muito pretendido durante a janela de transferências.

Também devido a esse assédio, os responsáveis do clube turco pretendem blindar o extremo com uma cláusula de rescisão de 40 milhões de euros, num contrato financeiramente vantajoso que tornaria Bruma um dos jogadores mais bem pagos do campeonato turco.

Bruma, que tem apenas mais dois anos de contrato, foi confrontado durante o defeso com propostas concretas, nomeadamente do PSV, de 10 milhões de euros, e do West Bromwich, clube que chegou a enviar um elemento a Istambul de forma a fechar o acordo com o Galatasaray, nos últimos dias de mercado, de 17 milhões de euros.


Assim, o Galatasaray vê-se na obrigação de se proteger do interesse de clubes estrangeiros, numa altura em que Bruma é um dos jogadores indiscutíveis para o técnico Jan Olde Riekerink, tendo sido titular em todos os jogos oficiais da formação turca até ao momento.