O Chelsea tenciona retocar o plantel a curto prazo por uma necessidade que nada tem que ver com carência num determinado setor. O problema da administração dos blues e, consequentemente, do treinador Antonio Conte, é cumprir o regulamento da federação inglesa (FA) que obriga os clubes a incluirem pelo menos oito futebolistas oriundos do sistema de formação vigente para um máximo de 25 que são registados.

O Chelsea tem nesta altura seis em 22, com a perspetiva de John Terry poder deixar de contar a curto prazo - o veterano de 35 anos termina contrato em junho de 2017 e deverá encerrar a carreira. Assim, a solução passa por contratar Ben Davies, lateral-esquerdo/central galês que milita no Tottenham, já na reabertura do mercado de transferências, em janeiro de 2017.

De acordo com o jornal 'The Sun', Davies representará um investimento na ordem dos 25 milhões de euros. O Tottenham contratou o internacional galês de 23 anos em junho de 2014, tendo pago 12,65 milhões de euros ao Swansea pela transferência.


Os spurs estarão recetivos a negociar pelo valor referido, desde logo porque Danny Rose é o preferido de Mauricio Pochettino para a lateral-esquerda, e também porque possuem várias alternativas no plantel.

Os jogadores do Chelsea que contam para a referida regra são: Asimir Begovic (guarda-redes), John Terry (defesa), Gary Cahill (defesa-central), Nathaniel Chalobah (médio), Cesc Fàbregas (médio) e
Victor Moses (extremo).