O Vitória de Setúbal qualificou-se para a quarta ronda da Taça de Portugal, ao vencer na visita ao Trofense, por 4-2 nas grandes penalidades, depois de um nulo no tempo regulamentar e no prolongamento.

Num encontro jogado praticamente todo no meio-campo e com pouquíssimas oportunidades, houve mais Trofense na primeira parte e melhor Vitória de Setúbal na segunda.

Thiago Santana ameaçou a baliza da formação anfitriã, nono na serie B do Campeonato de Portugal, aos três minutos, mas depois foi preciso esperar até aos 41 para voltar a ver os setubalenses em ação. Vasco Costa rematou de frente para a baliza mas Kádu estava atento.

Pelo meio, André Geraldes quase fazia autogolo aos 13 minutos, Carter cabeceou por cima (20) e Ricardo Fernandes, com um livre forte e bem colocado, obrigou Trigueira a esticar-se (37).

Na segunda parte o Vitória de Setúbal, que na Liga NOS  segue em 12.º lugar, despertou finalmente para o jogo e passou a dominar o encontro falhando no último terço do terreno onde o Trofense montou uma autêntica muralha.

A equipa de José Couceiro rondava a baliza nortenha, criava perigo e por duas vezes ficou a reclamar grande penalidade mas Rui Costa não teve igual opinião: mão de Cléber (aos 56 minutos) e empurrão de Anthony sobre Thiago Santana (64).

Aos 80 minutos, Kádu brilhou e evitou o golo dos setubalenses com um voo que levou a bola à barra da baliza após remate de João Amaral.

Incapazes de desfazer o nó as duas equipas levaram a contenda a prolongamento, momento no qual disputaram muito a bola mas encaixaram-se por completo, tornado inevitável o desempate por grandes penalidades que sorriu aos setubalenses, graças a duas defesas de Trigueira.

Jogo no Estádio do Clube Desportivo Trofense, na Trofa.

Trofense - Vitória de Setúbal, 2-4 no desempate por grandes penalidades

Grandes penalidades:

0-1, Meyong.
1-1, Ricardo Fernandes.
1-2, Zé Manuel.
1-2, Pedro Matos (defesa do guarda-redes).
1-3, João Amaral.
2-3, Hélder Sousa.
2-4, Vasco Fernandes
2-4, Mica (defesa do guarda-redes).

Trofense: Kádu, Anthony, Cléber, Mica (João Santos, 72), Edu, Hélder Sousa, Alexandre, Ricardo Fernandes, Diogo Firmino (Rafael Silveira, 84), João Neto e Carter (Pedro Matos, 65).

Suplentes: Nuno Silva, Fabiano, Hugo Silva, André Viana, Rafael Silveira, João Santos e Pedro Matos.
Treinador: Bruno Pereira.

V. Setúbal: Pedro Trigueira, André Geraldes, Frederico Venâncio, Vasco Fernandes, Nuno Santos, Fábio Pacheco, Vasco Costa (João Amaral, 76), Bonilha, Zé Manuel, Thiago Santana (Meyong, 66) e André Claro (Ryan Gauld, 98).

Suplentes: Bruno Varela, Fábio Cardoso, Ruca, Ryan Gauld, Mikel Agu, Meyong e João Amaral.
Treinador: José Couceiro.

Árbitro: Rui Costa (AF Porto).

Ação disciplinar: Cartão amarelo para Alexandre (58), Diogo Firmino (70), Federico Venâncio (78), Cléber (82), Pedro Matos (90+2), Fábio Pacheco (92), Bonilha (99), Rafael Silveira (115) e Kádu (117). Cartão vermelho para Nuno Silva (100), que estava no banco.

Assistência: cerca de 1.500 espetadores.

Autor: Lusa