Pedro Mendes, jogador do Rennes, garante que teria renovado em 2013 pelo Sporting se tivesse recebido uma proposta a tempo.

Em entrevista ao jornal francês 'So Foot', o central disse que não entendia as escolhas técnicas no clube de Alvalade e que a proposta de renovação chegou "tarde de mais". "Deixei o clube porque o meu contrato estava a acabar e o Sporting não quis prolongar o contrato. Quando me fizeram uma proposta, já tinha assinado pelo Parma", disse.

No entanto, o antigo defesa dos leões admitiu que se tornou adepto leonino nos tempos da formação em Alcochete. "Quando era miúdo apoiava o Benfica por causa do meu pai, mas isso mudou quando fui para o Sporting", disse. "O Sporting é o meu clube, desenvolvi um amor e respeito pelo clube que continua até hoje", acrescentou.


Pedro Mendes acabou por sair a custo zero para o Parma, criando um litígio com os verde e brancos. Em Itália, o defesa não teve vida fácil, já que o Parma estava na bancarrota. "Tinham de ser os jogadores a levar tudo. Águas, café, papel higiénico... Nunca vi nada assim noutro clube", afirmou.

O jogador, formado na Academia de Alcochete, esteve 8 épocas vinculado ao Sporting, passando, por empréstimo, por Real Massamá, Servette e Real Madrid, onde chegou a participar num jogo contra o Ajax, para a Liga dos Campeões. "Eu nem pensava que ia jogar", recordou, "mas Mourinho falou comigo e disse: tenho falado com o seu treinador. Vens porque vamos jogar o Clássico e há muitas baixas. Vais ter a oportunidade de fazer alguns minutos, que seria bom para ti".

O agora jogador do Rennes é um dos indiscutíveis na equipa francesa, sendo o patrão da defesa da equipa treinada por Christian Gourcuff.