Mais um jogo, mais um resultado negativo. A relação do Sporting com as equipas alemãs, no que às provas da UEFA diz respeito, teima em ser bastante negra para o clube de Alvalade. De facto, em 25 partidas, a equipa verde e branca somente venceu em duas ocasiões, a primeira das quais a 1 de outubro de 2009, aquando dum jogo caseiro da Liga Europa perante o Hertha de Berlim. Curiosamente, o autor do golo solitário nesse duelo foi Adrien Silva, o agora capitão sportinguista e que ontem foi uma ausência de vulto no conjunto de Jorge Jesus.

O outro jogo em que o Sporting levou de vencida um opositor germânico foi a 5 de novembro de 2014, quando também em Alvalade foi batido o Schalke 04, por 4-2. Nessa altura, marcaram pela equipa portuguesa Sarr, Jefferson, Nani e Slimani.

Contas feitas, em casa, para além das vitórias já citadas, o Sporting soma ainda 5 empates e 6 derrotas. Mas, consideravelmente pior é o registo em solo germânico: apenas uma igualdade em 12 viagens. Será que o cenário vai mudar a 2 de novembro próximo, aquando de novo embate entre Sporting e Dortmund?

No que se refere ao total de golos, os números leoninos também não são brilhantes neste confronto com os alemães. O saldo está em 20 marcados e 50 sofridos. 

Dortmund já sabe ganhar em Portugal

Foi em 1963 que o B. Dortmund jogou pela primeira vez em Portugal. Aconteceu perante o Benfica, em partida referente à então Taça dos Campeões Europeus, e o resultado foi favorável aos encarnados (2-1), com golos de Simões e Eusébio. Nas duas viagens seguintes ao nosso país – sempre para medir forças com o Boavista e em jogos da fase de grupos da Liga dos Campeões –, os alemães voltariam a perder: 0-1, em 1999, com golo de Pedro Emanuel, e 1-2, em 2001, com remates certeiros de Silva e Sánchez. Porém, 2016 parece ser o ano em que o Dortmund aprendeu a ganhar em Portugal. É que antes de ontem, a 18 de fevereiro deste ano, já batera o FC Porto, no Dragão, por 1-0 (autogolo de Casillas), na Liga Europa.


Autor: Luís Avelãs