Jorge Jesus analisou a derrota diante do Borussia Dortmund admitindo que o primeiro golo deu tranquilidade aos alemães mas não deixando de referir dois lances que, na sua opinião, foram mal decididos pela equipa de arbitragem.

Veja o lance do golo anulado ao Sporting
"Foi um Sporting com duas partes distintas. O Sporting, na primeira parte, não conseguiu parar o corredor central do Borussia. A Champions é uma competição na qual tens de evitar falhar nos pormenores. O Sporting, como é normal, ainda sente falta de alguma experiência nestes jogos contra equipas mais competitivas. Nessa primeira parte, a equipa andou muito à procura da bola, do posicionamento... O Dortmund conseguiu atacar de forma posicional facilmente. Fez dois golos. O primeiro numa disputa direta entre o Rúben e o avançado do Dortmund, que ganhou vantagem no lance. Uma situação que deu tranquilidade ao Dortmund. Na segunda parte retificámos algumas coisas e a equipa teve outro posicionamento. Melhor defensivamente... Até porque na primeira tivemos oportunidades de golo, até duas delas polémicas. Um golo anulado ao 'Seba', que é o guarda-redes que, na molhada, bate no Bas. Nada intencional. Há também um penálti sobre o Bas...", lembrou o técnico em conferência de imprensa.

Apesar do desaire, Jesus referiu que há sempre aspetos a aprender: "Depois de melhorarmos defensivamente, dividimos mais o jogo. Fizemos um golo e, quando chegamos ao 2-1, tivemos duas grandes chances para fazer o 2-2. Não conseguimos e este jogo serve para crescer. Jogamos contra uma grande equipa, com experiência, que soube o que tinha de fazer quando estava a ganhar".

O treinador voltou depois aos dois lances que já tinha citado, apesar de dizer que não podem servir de desculpa para o resultado negativo: "Houve dois lances duvidosos. O árbitro analisou da melhor maneira para ele. Achou que não havia nenhuma sanção a aplicar. Ajuizou da forma que entendeu melhor. Se ele ajuizou assim, é porque achou por bem. Não foi pelo árbitro ter ajuizado bem ou mal que poderia ter mudado o 'score'. Mas poderia ter mudado, como mudou a atuação da equipa com o 2-1. Mas não podemos estar a desculpar-nos com o árbitro o que aconteceu no jogo".

Autores: Fábio Lima e Luís Miroto Simões