Não é habitual mas ontem aconteceu: à passagem do minuto 51, Bruno de Carvalho levantou-se do banco do Sporting e foi protestar com o quarto árbitro, Bojan Ul. Os leões tinham acabado de cobrar uma falta sem esperar o apito de Damir Skomina, mas o árbitro impediu que o lance prosseguisse, despoletando os protestos, incluindo do presidente.

A insatisfação de BdC para com a equipa de arbitragem foi de novo notória no final dos 90 minutos. Mal o jogo terminou, o líder leonino virou-se para o lado onde estava o quarto árbitro e aplaudiu, aparentemente de forma irónica, uma vez que mais tarde não chegou a cumprimentar os juízes da partida.

Pelo contrário, BdC procurou impedir que Schelotto protestasse junto dos árbitros, enquanto pedia aos jogadores que agradecessem aos adeptos. Pelo meio, o presidente voltou a gesticular na direção dos árbitros. Sinais que confirmaram a insatisfação sentida no estádio.