Decorria o minuto 84, quando o Sporting pressionava o Borussia Dortmund em busca do empate e gerou-se uma tremenda confusão no relvado. A razão foi o suposto antijogo alemão e o facto de os leões não devolverem a bola, quando esta era atirada para fora para que fosse prestada assistência.

Tudo começou quando Sokratis caiu por uma suposta falta de Bruno César e ficou a queixar-se no chão, enquanto os colegas de equipa esperavam que os leões atirassem a bola para fora. Tal não se verificou, Schelotto continuou e cruzou para a área, mas o guardião Bürki segurou com facilidade.

O guarda-redes atirou a bola para fora das quatro linhas para o companheiro ser assistido, mas os leões, ao contrário do que normalmente sucede nestas situações, não a devolveram, o que gerou grande perplexidade na formação alemã. Por entre a confusão, Kagawa e Bruno César encostaram cabeças, a meio-campo, antes de Coates afastar o japonês.

O Chuta Chuta acabou por tornar-se no alvo principal da ira dos germânicos, depois dessa segunda ocorrência, que deixou os nervos à flor da pele, mas o brasileiro não escondeu a sua revolta perante o antijogo contrário. Bürki e Bas Dost também trocaram argumentos.

Autores: Valter Marques e Vítor Almeida Gonçalves