A exibição do Sporting no Santiago Bernabéu frente ao Real Madrid (2-1) na 1.ª jormada da Liga dos Campeões continua a dar que falar, tanto que há "centrais de intoxicação" que agora tentam desestabilizar o trabalho dos leões. Quem o garante é Sérgio Abrantes Mendes, antigo candidato à presidência do Sporting, que identifica o Benfica como estando por trás dessa 'campanha'.

"O Sporting começa a meter medo e a ser muito incómodo para outras forças, centrais de intoxicação, que tudo fazem para desestabilizar o Sporting atacando Jorge Jesus… Com certeza que o rival Benfica não se coíbe de dar alfinetadas quando tem oportunidade, mas o Sporting não pode cair na asneira de responder como respondeu no ano passado. Eu deixava-os a falar sozinhos, porque ao desestabilizarem o treinador estão a desestabilizar o Sporting", afirmou à Rádio Renascença.

"Os responsáveis do Benfica não têm cultura suficiente para entenderem a saída do Jorge Jesus como normal, mas foram eles que o dispensaram… Tal como sucedeu com o João Vieira Pinto. Só que com João Vieira Pinto não têm a coragem de fazer o que fazem com Jesus… [Sporting deve responder] Só em determinadas circunstâncias, não a tudo… Folgo em ver ainda a nova atitude do presidente do Sporting, que não está a responder a tudo a torto e a direito como aconteceu no ano passado", concluiu.

Autor: Sofia Lobato