O Nacional revelou dados que indicam que proporcionou ganhos de cerca de 1 milhão de euros ao Governo Regional da Madeira, entre 1 de janeiro de 2014 e 30 de junho de 2016. Nas contas apresentadas, o clube informa ter pago mais de 5,1 milhões de euros de impostos e Segurança Social, acima dos 4,1 milhões recebidos ao abrigo do contrato-programa com o Governo Regional.

Segundo um comunicado divulgado pelo Nacional, estes números "merecem reflexão" e "ajudam a desmistificar a ideia de que o futebol profissional vive à custa do dinheiro dos contribuintes". Além disso, o clube também destaca que o programa abrange o futebol de formação, o que permite a cerca de 700 jovens atletas praticar futebol.

Autor: Emanuel Pestana