Desde que foi inaugurado a 22 de setembro de 2006, o centro de estágio do Seixal tem vindo a crescer de forma sustentada e, hoje, já ocupa uma área de 19 hectares onde saltam à vista nove campos de futebol, onde se inclui o nº 1 que recebe os jogos da B.

Esta infraestrutura tem assim capacidade para receber 10 equipas em atividade diária provenientes de cinco escalões diferentes (infantis, iniciados, juvenis, juniores e seniores).

Como é natural, para assegurar o funcionamento de todo o centro de estágio, são necessários espaços de apoio que englobam cinco rouparias, três salas de fisioterapia, dois auditórios, uma cozinha com o respetivo refeitório, e salas de estudo e lazer de forma a permitir que os jovens possam prosseguir a vida académica. A título de curiosidade podemos adiantar que são servidas 300 refeições diárias e, por mês, são lavadas 16 toneladas de roupa.


Refira-se ainda que atualmente há 65 jovens a residir no Seixal, um número completado com mais 18 atletas que habitam com famílias de acolhimento escolhidas pelo clube. Para assegurar o funcionamento normal desta estrutura trabalham diariamente 27 treinadores e 76 funcionários.

Os títulos

Este investimento começa a pagar-se em títulos. Desde a inauguração do Seixal, o Benfica já conquistou na formação 51 títulos nacionais e distritais, salientando-se um de juniores, três em juvenis e quatro de iniciados.

Infraestruturas:

Balneários. No total são 24 onde se incluem cinco destinados para árbitros. O trabalho diário das equipas, só por si, implica a utilização de quatro espaços

Quartos. O Seixal alberga 65 jovens, mas a equipa principal também estagia aqui e até o presidente tem o seu espaço

Estudos. A evolução atlética é prioritária, mas a vertente académica não é descurada e o centro de estágio está equipado com salas de estudo

Ginásio. No total há três, que são complementados com outras tantas salas de fisioterapia e espaços destinados a tratamentos

Autor: Pedro Ponte