Para a visita à Ucrânia, Rui Vitória contou com vários regressos de jogadores que até agora estavam lesionados. Uma boa notícia para o treinar, que mesmo assim não confirma se lançará algum de início, ainda que recorde a necessidade de uma integração progressiva.

"É evidente que não vou especificar o onze. Em relação aos regressos, é bom ter de novo estes jogadores que vêm de uma interrupção grande. É bom, contudo, que todos saibamos que estas paragens obrigam a algum tempo para adquirir a nova condição física. Os jogadores vão ter essa evolução. Estão muito numa fase inicial neste regresso. Há alternativas, mais opções para o jogo e, se foram chamados, é por estarem em condições de serem chamados. Não estarão é na plenitude das suas capacidades", recordou o técnico encarnado, que de seguida voltou a escusar-se a falar em concreto da eventual utilização de Jardel.

"Isso era dizer quem jogaria amanhã. Não vou entrar em pormenores. Ficamos muito contentes por ter estes jogadores disponíveis, mas no Benfica não há titulares nem suplentes. Há um Benfica, que trabalha num só sentido. Todos os jogadores são importantes, todos serão ao longo da temporada", garantiu.

A finalizar, Rui Vitória comentou a possível rotatividade na baliza e deixou claro que confia nos três guardiões que tem à sua disposição. "Temos três guarda-redes de grande qualidade. Estarei descansado seja qual for o que defender a nossa baliza. A alternância foi porque pensamos numa estratégia que era a melhor. Não significa que esteja agarrada a qualquer competição ou que previamente definida. Amanhã jogará o que entendemos que é o melhor para o jogo de amanhã. Sem olhar para a competição em causa, nem para o passado", assegurou.

Autor: Fábio Lima