O treinador do Chaves, Jorge Simão, garantiu esta sexta-feira que a sua equipa quer os três pontos na receção ao Benfica (sábado), naquele que é "um teste à invencibilidade das duas equipas na Liga NOS. Para nós, de dificuldade maior do que para o adversário".

"Antes do jogo, não trocaria a possibilidade de somar os três pontos por nada, nem que fosse por um ponto [garantido antes de jogar]", adiantou Jorge Simão em conferência de imprensa, reforçando a ideia: "Não se julgue que, por estarmos invencíveis, jogaremos para o empate. Queremos ganhar e, se tal não for possível, queremos pontos." 

Sobre a indisponibilidade de futebolistas para o jogo, entreos quais estão as de Ponk e Hamdou Elhouni, cedidos pelos encarnados, o treinador dos flavienses salientou: "Como já disse, estou perfeitamente de acordo com regulamentação das cedências."


"A procupação sobre a ausência de Ricardo é zero, porque temos o António Filipe - e se ele não pudesse jogar, estaria o Emanuel", acrescentou Jorge Simão sobre os guarda-redes, antes de comentar as ausências no Benfica, a começar por Jonas:

"Se não jogasse o Jonas e eles jogassem com 10, seria uma vantagem para nós. Mas se não jogar o Jonas joga outro... jogarão sempe com 11, por isso..."