O segundo golo das águias gerou uma enorme onda de contestação no banco do Braga. Isolado, Pizzi disparou para o fundo das redes no seguimento de um toque de Douglas Coutinho, e Jorge Sousa deu o golo como válido. Na altura, porém, os elementos do banco arsenalista saltaram quase como uma mola na direção do árbitro assistente, que estava em frente do banco encarnado. Resultado? Uma enorme confusão, com José Peseiro e também o diretor executivo do Braga, Rui Casaca, a manifestarem-se de forma veemente contra o que consideravam ter sido um erro de julgamento da equipa de arbitragem.

O técnico acabou por receber ordem de expulsão ao minuto 76, mas queria sentar-se na bancada (entre os adeptos encarnados), por detrás do banco do Braga. A intenção gerou pronta reação dos benfiquistas e Peseiro mudou rapidamente de opinião, rumando aos balneários.