O treino de ontem em Kiev, aberto à comunicação social apenas nos primeiros 15 minutos, não permitiu tirar qualquer dúvida e Rui Vitória também não ajudou a dissipá-las no lançamento do jogo. No entanto, à partida para o embate de hoje com os ucranianos, é Ederson quem surge em vantagem na corrida à titularidade entre os postes, havendo ainda espaço para mais alterações no onze, relativamente à partida com o 1º de Dezembro. O destaque vai, neste caso, para a manutenção de Cervi nas escolhas iniciais, mas fazendo, tudo indica, cair Carrillo da ala esquerda.

Na baliza, tal como o nosso jornal adiantara oportunamente, Rui Vitória tinha apontado ao fim da rotatividade logo no regresso da pausa para os compromissos das seleções nacionais. As águias voltaram à competição no referido jogo da Taça de Portugal, disputado no reduto do Estoril, e aí foi Ederson o dono das redes, apesar de Júlio César ter na altura o seu nome no boletim clínico por recuperar de uma lombalgia. Agora que o experiente internacional brasileiro está de volta, o técnico benfiquista mantém, todavia, a ideia de segurar o camisola 1.

Já o caso de Cervi tem implicação diretas com... Carrillo. É que o argentino deverá hoje arrancar na ala esquerda, cenário que empurra o peruano para o banco de suplentes. Na frente, deverá figurar Gonçalo Guedes no apoio direto a Mitroglou, enquanto Salvio regressa ao seu posto habitual na ala direita.

Júlio César treina a todo o vapor

Júlio César parece estar completamente restabelecido da lombalgia aguda que o afastou do encontro com o 1º de Dezembro e também do particular com o Santos, realizado dia 8. Na altura, o experiente guarda-redes teve febre e ficou de fora das opções de Rui Vitória, tendo assistido ao jogo na Vila Belmiro, num camarote. Depois desse episódio, Júlio César efetuou tratamento durante toda a semana e não se mostrou recuperado atempo de jogar a partida da Taça, mas agora volta aparentemente sem limitações. No entanto, é possível que fique no banco, com Ederson a assumir a dianteira na luta pela titularidade.


Autores: Vanda Cipriano. Kiev. Ucrânia