Bruno de Carvalho considerou esta terça-feira que o comunicado do Benfica sobre as buscas relacionadas com os vouchers "é um atentado à inteligência das pessoas".

"Decidir fazer esta intervenção quando li o comunicado, que acho que é um atentado à inteligência humana e, sobretudo, àqueles que, como eu, andam no futebol", referiu o presidente leonino em conferência de imprensa.

Bruno de Carvalho acrescentou que o "timing foi brilhante. "Em termos de comunicação do clube foi brilhante guardar esta informação sete dias no momento em que não teria impacto nenhum, que é este. Este comunicado foi uma jogada de mestre da comunicação do Benfica, mas continuo a dizer: para quem está dentro do assunto, um atentado à inteligência humana", disse.

O Benfica reiterou ter sido o clube a solicitar "por sua iniciativa expressa e pronta", à Federação Portuguesa de Futebol, que remetesse uma participação "às instâncias competentes, visando promover a averiguação da situação referida no mais curto espaço de tempo" a propósito do 'caso dos vouchers'.



Autores: Luís Miroto Simões e Sandra Lucas Simões