A expectativa era muita relativamente à possibilidade de os irmãos Horta, André e Ricardo, poderem defrontar-se em pleno relvado da Luz. Assim aconteceu, e o momento do primeiro encontro foi logo na apresentação das duas equipas. Um abraço serviu, desde logo, para definir que, a partir daquele momento, iam ser... adversários. A verdade é que a dupla, que este ano até já atuou em conjunto pelos sub-21, não se cruzou muito em campo, uma vez que pisaram terrenos algo distintos.

No final da partida, Ricardo Horta abordou o momento, mas deixou bem claro que este jogo não se tratou de um duelo de irmãos. "Foi só mais um jogo entre Sp. Braga e Benfica e não entre o André e o Ricardo. Fizemos os dois um bom jogo", assinalou o jogador, em declarações à Sport TV.

André Horta, refira-se, rejeitou, no final do jogo, o pedido de um adepto que queria ficar com a camisola do médio. O motivo? Já estava guardada para o ‘mano’ Ricardo. Este deixou mesmo a zona mista com um saco, onde, no interior, já estava bem guardada a camisola 8 do Benfica.


Números exagerados

O facto de o Sp. Braga não se ter colocado em vantagem no marcador quando teve oportunidade marcou o jogo, lamentou Ricardo Horta: "Entrámos muito bem e podíamos ter feito dois golos no início. Fomos para o intervalo a perder quando podíamos ter ido empatados ou até a ganhar. Depois o Benfica marcou o segundo e o terceiro, mas fizemos um bom jogo. Creio que os números são exagerados", finalizou.