O novo treinador do Famalicão, Nandinho, garantiu esta segunda-feira que vai "comandar uma equipa ambiciosa" com "aspirações" na 2.ª Liga, qual ocupa a 18.ª posição.

"Este é um lugar em que qualquer treinador queria estar. É urgente começar a trabalhar e a ter resultados", disse o treinador, que já orientou a equipa que defronta na quarta-feira o FC Porto B, em encontro da 11.ª jornada.

Nandinho chega ao clube famalicense para ocupar o lugar de Ulisses Morais, que saiu à 10.ª jornada, a dois dias da receção ao Sporting para a Taça de Portugal (derrota por 1-0 para a terceira eliminatória).

Arredado das restantes competições, na II Liga o Famalicão soma em dez jogos duas vitórias, três empates e cinco derrotas.

Questionado sobre objetivos, Nandinho apontou que "a ambição é ganhar", porque "os clubes só crescem com a vitória", admitindo que o trabalho será "árduo", num campeonato que descreveu como "muito competitivo".

"Temos de elevar os índices emocionais dos jogadores. Mostrar que não há mal que dure para sempre. Esta liga é pródiga em ciclos", disse Nandinho, que, sobre a entrega dos jogadores, admitiu que as 'chicotadas psicológicas' trazem "sempre algo de novo, porque os atletas querem se mostrar".

Fernando Manuel de Jesus Santos, mais conhecido por Nandinho, foi jogador em clubes como Salgueiros, Benfica, Alverca, Vitória de Guimarães, Gil Vicente e Leixões.

Enquanto treinador, orientou a formação júnior do Gil Vicente nas épocas de 2012/2013 a 2014/2015, tendo sido chamado à formação principal do início da temporada 2015/2016.

Esta tarde, Nandinho foi apresentado aos jogadores e estrutura famalicense e conviveu com alguns adeptos que marcaram presença no estádio municipal, sempre ao lado do presidente Jorge Silva, que o descreveu como "jovem ambicioso e com valia técnica".

"Será a pessoa em quem depositamos a nossa esperança. Tem, como é característica do Famalicão, uma enorme vontade de vencer", disse Jorge Silva.

A nova equipa técnica dos minhotos fica completa com Nunes e Eurico Pinhal (adjuntos), Alberto Carvalho (preparador físico), Vítor Alcino (treinador de guarda-redes) e Rui Silva (observador).

Autor: Lusa