É tão bom a defender a baliza de Portugal como a articular ideias e a expor os seus pensamentos: o guarda-redes Bebé não espera facilidades nos oitavos-de-final do Mundial, frente à Costa Rica.

"Trata-se de uma ótima equipa, aguerrida, batalhadora, com excelentes jogadores e fisicamente muito forte", explica a Record, recordando o encontro de preparação com os costa-riquenhos efetuado há um mês, no Entroncamento. "Este será um jogo completamente diferente, até mesmo dos da fase de grupos. Embora respeitando ao máximo a Costa Rica, sabemos o que temos de fazer para os ultrapassar", sublinha, destacando nos adversários Zúñiga, "um jogador que sobressai pois é mais evoluído tecnicamente".

Euclides Gomes Vaz é, aos 33 anos, uma referência mundial. Na Colômbia tem protagonizado algumas das defesas mais espetaculares da prova. "De jogo para jogo temos vindo a sentir-nos melhor, mais confiantes. É normal que as vitórias e as boas exibições tragam outra tranquilidade", refere.


Bebé cumpre, pela primeira vez, a pré-época ao serviço da Seleção. E tem uma ideia bem definida em relação aos "objetivos para um torneio de curta ou média duração, visando sobretudo consolidar o trabalho que tem vindo a ser feito nos últimos três ou quatro anos". Reconhece que neste mês e meio "tudo foi feito a pensar no Mundial", abrindo um sorriso de esperança numa boa classificação portuguesa na Colômbia.

Autores: Rui Almeida

Temas