Ainda dentro da primeira semana como treinador do Boavista, Miguel Leal registou que aproveitou "estes primeiros dias" para uma "reflexão e alguns ajustamentos" em função do que são as suas ideias para a nova etapa.

"Claro que ainda estamos verdes, mas com o tempo vamos amadurecer. Acima de tudo, tenho a dizer que estou muito satisfeito com a entrega e dedicação de todos os jogadores", salientou o sucessor de Erwin Sánchez, reconhecendo a "fase de conhecimento mútuo", o que leva sempre o seu tempo até que "todos os automatismos estejam criados."

"Estou muito satisfeito com o que encontrei e pretendo uma equipa a jogar um jogo positivo, ofensivo, com a ideia de ganhar", avisou Miguel Leal, completando a ideia: "É lógico que por vezes temos de nos adaptar às características das outras equipas, mas queremos praticar um futebol agradável, com profundidade, bem organizado e que dê espaço para os jogadores crescerem, porque valorizar os seus ativos também é um grande objetivo do clube."

Em relação ao confronto de hoje, em Leiria, o novo treinador dos axadrezados deixa bem claro que vai apresentar "o melhor onze" perante leirienses que já eliminaram o Portimonense da 2ª Liga. "Não queremos nem podemos facilitar numa competição onde temos tanta tradição, e quem entrar em campo tem de morrer pela causa", declarou Miguel Leal, alertando para o perigo "que estes jogos da Taça acarretam", pois as outras equipas jogam com a ideia de "provocar surpresas".


Autor: António Mendes