O selecionador português de futebol feminino afirmou esta terça-feira que a equipa nacional agarrou "com todas as forças" a oportunidade de se apurar para o playoff de acesso ao campeonato europeu que se realiza na Holanda em 2017.

"O grupo sempre esteve sempre unido e disponível e sempre acreditou. Sabíamos que tínhamos vindo a evoluir e que tínhamos uma oportunidade. Agarrámos a oportunidade com todas as nossas forças, mesmo sabendo que não dependíamos só de nós", declarou Francisco Neto, após a vitória por 1-0 frente à República da Irlanda, em Dublin.

Para aspirar a seguir em frente no apuramento para o europeu, a seleção nacional feminina estava obrigada a vencer hoje a Irlanda e esperar que a Finlândia perdesse diante da Espanha -- o que veio a acontecer, com as espanholas a imporem-se às finlandesas por 5-0.


Este triunfo em Dublin permitiu a Portugal igualar pontualmente a Finlândia, com 13 pontos, e subir ao segundo posto, relegando as escandinavas para o terceiro.

"Vamos saborear a vitória e, a partir da próxima semana, iremos começar a trabalhar com vista à nossa próxima adversária que será a Roménia", acrescentou Francisco Neto.

A figura do jogo de hoje voltou a ser Cláudia Neto, capitã portuguesa, que marcou o golo decisivo à República da Irlanda, aos 78 minutos, na recarga a um penálti defendido pela guarda-redes irlandesa.

Cláudia Neto já tinha sido a autora do 'hat-trick' que permitiu a Portugal vencer na sexta-feira, na Trofa, a Finlândia, operando uma reviravolta no resultado, já que as finlandesas estiveram a vencer por 2-0.

A seleção nacional integrava o grupo 2, com as seleções de Espanha, que foi primeira com 24 pontos, Finlândia, terceira, com 13, República da Irlanda, quarta, com nove, e Montenegro, última, sem qualquer ponto.

Autor: Lusa