Esqueçam todas as lógicas do futebol. Há jogos que nem o melhor cineasta conseguia idealizar. O Feirense foi ao Bessa vencer por 2-1 com Vítor Bruno a imitar Talisca e a mudar o resultado final já nos descontos, também de livre direto, mas o grande protagonista da partida foi mesmo Lucas.

Consulte o direto do encontro

O central brasileiro, que até aqui tinha deixado uma boa imagem nas primeiras jornadas do campeonato, inventou no lance do 0-1 e fez a tal falta que daria o golo da vitória dos fogaceiros. Inacreditável!




Ironicamente, o Boavista tinha sido bastante superior em toda a partida. Entrou forte, com bastante ousadia, a explorar bem as unidades mais criativas e a deixar numa pilha de nervos um adversário que ia tendo no recurso às faltas o seu melhor (e único) argumento. Sair para o ataque, mesmo em transições rápidas, foi coisa rara.

Sem marcar, os do Bessa perderam algum ritmo, também fruto de um maior acerto dos homens de José Mota. Até ao tal lance bizarro do 0-1 onde Lucas perdeu a bola à entrada da área. Depois, o Boavista voltou a arregaçar as mangas, Sánchez foi ao banco lançar mais unidades ofensivas e a justiça no marcador chegou (apenas) ao minuto 73. E não é que o Feirense estava reduzido a dez unidades porque Tiago Silva já se tinha sentado no banco sem que Fabinho tivesse entrado em campo para o substituir?!

Voltemos ao jogo: o pressing final dos axadrezados prometia ser grande, o Feirense fazia pela vida para manter a bola longe da sua área e eis que Lucas voltou a ficar muito mal no filme do jogo. Puxou Platiny, viu vermelho direto e só não viu o tal livre de Vítor Bruno porque já estava… em lágrimas no balneário. 

ÁRBITRO: Bruno Esteves (nota 2)

Permitiu demasiadas faltas. Parece ter ajuizado bem dois lances na área do Feirense (11’ e 80’). Perdoou o segundo amarelo a Barge, aos 44 minutos.

HOMEM DO JOGO

É jovem e vai saber dar a volta por cima, mas, ontem, LUCAS meteu água no 0-1 e cometeu falta despropositada no 1-2 final.

Autor: Ricardo Vasconcelos