A Seleção Nacional  de futebol feminino inicia a última etapa rumo ao Europeu da Holanda'2017 na próxima sexta-feira, frente à Roménia (18h45 no Estádio do Restelo, com entrada gratuita). As duas formações já se encontraram por duas vezes na Algarve Cup, em 2010 e 2011. Ambos os jogos acabaram empatados (0-0 e 1-1, respetivamente).

Apesar do equilíbrio, Ana Borges e Carole Costa, duas das mais internacionais na convocatória do selecionador Francisco Neto, alertam para o perigo de uma equipa que quer jogar a segunda mão em casa em vantagem.

"Elas vão entrar para ganhar, até porque o primeiro jogo vai ser cá em Portugal. É importante para elas entrarem fortes, vamos tentar quebrar isso e fazer o nosso jogo, sabemos que vai ser muito difícil", referiu a primeira, que alinha no meio-campo do Chelsea.

A central do Cloppenburg acrescenta que apesar de reconhecerem o poderio das romenas só pensam num triunfo com vista para o Tejo. "É importante começar em casa, sem dúvida. Era muito bom ganharmos já, para irmos com mais segurança para a Roménia. Vamos fazer tudo o que estiver ao nosso alcance para ganhar este jogo", prometeu.

Depois de uma fase de qualificação notável, Portugal chegou pela primeira vez ao playoff de apuramento e agora as jogadoras querem fazer história a garantir um lugar na Holanda.

"Termos tido estes bons resultados nos últimos jogos dá-nos uma grande motivação para este playoff. Agora temos de meter na cabeça que temos de fazer o melhor possível e ganhar.
Estamos a dois passos de conseguirmos ir ao Euro, uma coisa que nunca tinha acontecido antes. Claro que esta equipa está motivada, merece estar lá e com a união que temos no grupo estou ciente que vamos conseguir", sublinhou Carole Costa.

"Os jogos que ficaram para trás, ficaram para trás. Não nos valem de nada se agora não obtivermos os resultados que queremos. Claro que dá motivação extra porque ganhámos a equipas que estão acima de nós no ranking. Mas o mais importante são os próximos confrontos", acrescentou Ana Borges, rematando: "Qualquer jogadora gostaria de estar no nosso lugar e tudo vamos fazer não só por nós como por todas as que ficaram de fora e por esta equipa técnica, que muito tem feito."

Autor: Cláudia Marques