O Feirense garantiu este domingo o apuramento para a quarta eliminatória da Taça de Portugal, derrotando por 2-1 o Alcanenense, equipa do Campeonato de Portugal Prio que colocou muitas dificuldades à formação da Liga NOS.

No Estádio Joaquim Maria Batista, em Alcanena, o Feirense adiantou-se no marcador na primeira parte, através de um penálti. Mas a equipa de José Mota teve de se empenhar para continuar na Taça, porque um surpreendente Alcanenense empatou e ameaçou sempre a baliza contrária.

Etebo fez o golo que permitiu a vitória, mas o Feirense teve no guarda-redes Vaná a garantia do apuramento, com uma grande defesa já nos descontos.

A diferença entre as equipas diluiu-se durante quase todo o jogo. Motivado e empenhado por defrontar uma equipa da Liga NOS, o Alcanenense mostrou qualidade e impôs cedo um ritmo forte.

José Mota aproveitou o jogo da Taça para rodar alguns jogadores e o Feirense pareceu dar a iniciativa ao Alcanenense.

As primeiras situações de perigo foram mesmo para a equipa do Campeonato de Portugal, mas foi o Feirense, quase sem atacar, que marcou, aos 25 minutos, na sequência de uma falha de Max.

O guarda-redes colocou a bola nos pés de Platiny, derrubando-o de seguida para evitar o golo. Permaneceu a dúvida se a falta foi dentro ou fora da área, mas o árbitro Gonçalo Martins considerou grande penalidade. Fabinho converteu.

Sem esmorecer, o Alcanenense procurou o empate com vontade e os argumentos de que dispõs: Luís Tavares e Patrick.

O primeiro, avançado possante, ganhou uma bola aos 56 minutos e lançou o veloz Patrick, que correu todo o meio campo do Feirense e bateu Vaná com categoria, aos 56 minutos.

Face ao empate, o Feirense 'despertou' e tomou conta das operações. Já com Karamanos em campo, Etebo e Fabinho ameaçaram a baliza de Max, mas Luís Tavares e Patrick estiveram sempre à espreita do contra-ataque.

A pressão do Feirense acabou por dar frutos. Aos 77 minutos, Jean Sony fez um cruzamento longo e Etebo cabeceou largo para o poste mais distante: a bola terminou dentro da baliza do Alcanenense.

Nos instantes finais, a equipa da casa foi para cima da área do Feirense e aos 94 minutos Patrick quase empatou, valendo Vaná ao Feirene. O guarda-redes estirou-se e defendeu para canto a possibilidade de prolongamento, confirmando o Feirense na próxima eliminatória da Taça de Portugal.

Jogo no Estádio Joaquim Maria Batista, em Alcanena.

Alcanenense - Feirense, 1-2.

Ao intervalo: 0-1.

Marcadores:

0-1, Fabinho, 26 minutos (penálti).

1-1, Patrick, 56'.

1-2, Etebo, 77'.

Equipas:

Alcanenense: Max, Merih (Peu, 88'), Sandro, Luís Oliveira, Ito, Faia, Elton (João Rosário, 79'), Patrick, Bruno Santos (Bruno Ferreira, 72'), Ragner e Tavares.

(Suplentes: Francisco, Simão, Peu, Edy, Bruno Ferreira, Miguel Miguel e João Rosário).

Treinador: José Torcato.

Feirense: Vaná, Jean Sony, Paulo Monteiro, Luís Rocha, Vítor Bruno, Ricardo Dias, Tchami (Karamanos, 58'), Cris, Fabinho (Luís Aurélio, 81'), Etebo e Platiny (Semedo, 87').

(Suplentes: Peçanha, Barge, Icardo, Semedo, Karamanos, Tchaumeni e Luís Aurélio).

Treinador: José Mota.

Árbitro: Gonçalo Martins (Vila Real).

Ação disciplinar: Cartão amarelo para Platiny (25'), Elton (45'), Vítor Bruno (48') e Ragner (88').

Assistência: Cerca de 400 espectadores.

Autor: Lusa