Onze anos de sucesso na formação do Botafogo não chegaram para desistir do sonho de ser juiz, mas quando o telefone tocou para Renan Santos vir jogar para Portugal os livros ficaram mesmo para trás. O agora lateral esquerdo do Águeda estava praticamente a terminar a faculdade – completou 6 dos 10 períodos obrigatórios no Brasil – e só um convite inesperado lhe baralhou as contas. Na altura, Renan já tinha deixado o Botafogo para rumar ao Boavista, depois ao Bangu e por fim ao Barcelona do Rio de Janeiro.

O fascínio pelos tribunais e por se tornar alguém importante e credível faziam o jogador conciliar os treinos e jogos com as aulas e os exames. A missão não era fácil, mas atrativa. Até que há dois anos surgiu a oportunidade de jogar no Campeonato de Portugal. Representou o Alcanenense, o Atlético de Reguengos, o Louletano e no último verão mudou-se para Águeda, onde tem sido titular. O sonho de ser juiz já ficou para trás. Agora, Renan Santos quer é chegar à 1.ª Liga…

Autor: Ricardo Vasconcelos