A GNR informou que a viatura que terá sido furtada este domingo à tarde pelo suspeito dos crimes de Aguiar da Beira foi avistada em Vila Real, a pouco mais de cem quilómetros do local onde ocorreu o furto do veículo.

"Um carro patrulha da GNR cruzou-se com a viatura furtada na zona industrial de Vila Real. A patrulha ainda foi atrás da viatura durante algum tempo mas perdeu-lhe o rasto", disse a mesma fonte.

A GNR terá ainda recebido um telefonema de um popular a dizer que viu o referido veículo a passar na aldeia de Carro Queimado, no concelho de Vila Real.


Neste momento, segundo o mesmo responsável, há vários carros da GNR a percorrer as aldeias do concelho, no intuito de conseguir localizar a viatura.

Esta tarde, a GNR informou que um homem, que tudo indica seja o suspeito dos crimes de Aguiar da Beira, sequestrou um casal de idosos numa residência em Moldes, Arouca (distrito de Aveiro), e roubou a viatura de um deles, pondo-se em fuga.

"Todas as opções estão em aberto, mas há fortes suspeitas que seja o mesmo individuo que anda a monte", disse à Lusa o tenente-coronel Vendas Alves, da GNR de Aveiro, adiantando que os dois idosos identificaram o agressor como sendo o presumível homicida.

A GNR cessou na passada quarta-feira as buscas que estava a realizar entre São Pedro do Sul (distrito de Viseu) e Arouca (distrito de Aveiro) para encontrar o suspeito, mantendo no terreno as patrulhas de policiamento de proximidade.

Um militar e um civil foram assassinados a tiro na madrugada do dia 11 de outubro em Aguiar da Beira, no distrito da Guarda, onde também um outro militar e uma civil ficaram feridos com gravidade.

Já durante a tarde, na zona de Candal, um outro militar da GNR foi também ferido com uma arma de fogo.

Autor: Lusa