Uma sobrinha de Ángel María Villar, presidente interino da UEFA e líder da Federação Espanhola de Futebol, foi assassinada no México após ter sido raptada, pese embora tenha sido pago um resgate.

A confirmação da notícia surgiu na rádio espanhola Onda Cero através de García-Margallo, ministro dos Negócios Estrangeiros espanhol.

"A jovem que apareceu morta em Toluca é a sobrinha de Ángel María Villar. Ainda não consegui falar com ele. Tinha sido pago um resgate, ainda que inferior ao que os sequestradores pediram, e acreditávamos que ia escapar sã e salva, mas infelizmente não foi assim", explicou o ministro.

Autor: Luís Miroto Simões