/arquivo/
Siga-nos em: ||| Diretor: António Magalhães
Jupp Heynckes: «Não posso prometer títulos, mas vamos mudar muita coisa»
ALEMÃO APENAS GARANTE TRABALHO, RIGOR, DISCIPLINA E UMA POSIÇÃO ENTRE OS DOIS/TRÊS PRIMEIROS
quinta-feira, 8 julho de 1999 | 01:04
 

JUPP Heynckes deu quarta-feira a sua primeira conferência de Imprensa como treinador do Benfica, no regresso dos encarnados ao trabalho para preparar a época do novo milénio. O encontro com os jornalistas, agendado para o meio-dia, começou apenas dois minutos depois da hora marcada e serviu para o técnico alemão revelar as suas primeiras ideias, ainda que muito tivesse ficado por dizer. Definições do plantel só depois dos primeiros treinos, Hugo Leal e Hanuch com poucos comentários, tácticas só para mais tarde e nada de promessas: "Não vou prometer títulos, nunca o fiz na minha vida", justificou.


Heynckes entrou na sala de Imprensa "Nuno Ferrari" eram precisamente 12.03 minutos. Fazia-se acompanhar por todos os seus adjuntos, que sentou, de forma nada casual, na mesa. E foi por aí que começou, ou seja, pela apresentação dos auxiliares e das funções que os mesmos vão desempenhar.


Assim, em primeiro lugar, ao seu lado esquerdo, Martin Delgado, que desempenhará as funções de "segundo treinador" e que definiu como "uma pessoa impecável", que conhece "bem" desde os tempos "de Madrid" e que, em sua opinião, "pode funcionar muito bem, em todos os aspectos, entre eles o humano, que é muito importante.


Seguiu-se o homem sentado à sua direita, Angelo Vila, "o preparador físico da equipa", que esteve a seu lado no Real Madrid e que o ajudou a "vencer a Liga dos Campeões", e a quem teceu os maiores elogios: "Esteve comigo seis anos, e já antes tinha estado com Cruijff no Barcelona, quando aquela equipa ganhou tudo, a Taça UEFA e quatro campeonatos consecutivos. Quando lhe fiz o convite para vir para o Benfica mostrou-se 'encantado' porque este clube dá grandes possibilidades", disse.


Depois, o segundo à sua esquerda, Salter Junghans, que desempenhará o cargo de "treinador dos guarda-redes", um papel "à sua medida", conforme justificou. "Ele foi jogador como eu, esteve no Shalke 04, no Hertha de Berlim e no Bayern de Munique, cinco anos. Portanto, sabe bem o que o espera." E finalmente, o segundo da direita, Eurico Gomes, a quem atribui igualmente um papel importante, ainda que longe dos relvados: "Ele é um homem da casa, conhecido em Portugal e que conhece o futebol português. Vai efectuar um trabalho nessa área, ou seja, vai ver adversários, jogadores, trazer-me informações para que eu possa conhecer muito melhor o futebol português e os seus jogadores, e vai também preparar vídeos que eu e os jogadores analisaremos, quer sobre o trabalho dos nossos adversários quer sobre nós próprios."


Feitas as apresentações, era hora de responder às muitas questões dos jornalistas. Mas algumas ficaram sem resposta. O essencial:


-- O actual plantel do Benfica tem 35 jogadores, é bastante numeroso. Vai fazer dispensas? Quando?


-- Quero analisar ao pormenor todo o plantel, todos os jogadores e todas as hipóteses, antes de equacionar e definir o plantel final. Temos muitos jogadores, alguns deles bastante jovens, cinco juniores e destes alguns podem ir para o satélite, para jogarem e ganharem ritmo, ou para outros clubes, ou então, se mostrarem um nível muito alto, manter-se-ão na equipa principal.


-- Quantos jogadores vai ter o plantel?


-- Sei perfeitamente o que pretendo mas não o vou revelar já, publicamente.


-- Quais as principais alterações que vai incutir na equipa?


-- O Benfica tem bons jogadores e um plantel competitivo. Vou impor o meu carácter à equipa, a minha filosofia, os meus critérios. Podemos e vamos mudar muita coisa no futuro.


-- O que vai mudar em relação ao passado?


-- Primeiro, vou dizê-lo aos jogadores e só depois publicamente. Vamos treinar, vamos ver. Sempre disse que a selecção portuguesa tem grandes jogadores, grandes individualidades, que praticam um futebol de grande qualidade, e que jogam no estrangeiro. O Rui Costa e o Conceição em Itália, o Figo, são jogadores de altíssimo nível, que saíram das "canteras" dos seus clubes. O Benfica também os terá agora, certamente, há que formá-los para poder contar com eles no futuro.


-- O plantel está fechado com a contratação de Chano?


-- Primeiro, quero analisar as coisas muito bem e depois então fazer algumas rectificações se for caso disso. Normalmente gosto de começar a trabalhar com o plantel já fechado, mas ultimamente tem havido muitas movimentações, algumas dificuldades e não se sabe. Quando estive no Bayern também houve muitas dificuldades em contratar jogadores, não é só aqui no Benfica que isso acontece, há problemas em muitos clubes, mesmo no Real, no Barcelona, no Bayern. É preciso tempo e paciência. Por isso não digo que o plantel está fechado, primeiro terei de analisá-lo.


-- Chano é um jogador em quem confia. Vai ser o seu "prolongamento" dentro de campo?


-- Para mim é um excelente jogador, que está num nível muito alto, quer fisicamente quer em termos humanos, é bom dentro e fora de campo e sabe jogar futebol. O que ele faz e é, é o que pretendo de todos os jogadores. Os jogadores têm de se sacrificar em campo, têm de se entregar totalmente. Comigo os jogadores têm de se aplicar em todos os treinos e dar o máximo em todos os jogos. O meu trabalho é exigir o máximo deles. E têm também de ter um bom comportamento no balneário.


MUDANÇAS AVANÇAM


-- É um treinador disciplinador e rigoroso?


-- Sou uma pessoa que sabe perfeitamente o que uma equipa necessita. Fui jogador durante 14 anos, em grandes equipas, joguei na selecção e nas grandes competições. Como treinador também tive o privilégio de passar por grandes clubes. Por isso sei perfeitamente o que necessita uma equipa como o Benfica, e por isso nós vamos impor o meu carácter, a minha forma de trabalhar. No Benfica vai certamente mudar muita coisa, no bom sentido, e com imaginação. Tudo passa muito por aquilo que os jogadores me mostrarem nestes primeiros treinos e nos jogos particulares.


-- O que pode prometer aos sócios do Benfica?


-- Prometo, pelo menos, que a equipa vai trabalhar a fundo, no máximo, e que tentaremos praticar um bom futebol. A meta a atingir é a mais alta possível, mas não posso prometer títulos, nunca o fiz na minha vida e não o vou fazer agora. Claro que temos de estar entre os dois/três primeiros da tabela e temos de apostar forte nas outras competições em que estamos envolvidos, a Taça UEFA e a Taça de Portugal, sabendo que os nossos jogadores também terão de dar o melhor às selecções. Por isso, vamos estar envolvidos em quatro frentes.


-- Tem quatro guarda-redes. Já sabe quem vai jogar?


-- Nunca na minha vida decidi quem vai jogar nesta ou naquela posição antes de ver os jogadores trabalhar. São os jogadores que têm de ganhar as suas posições, com a sua atitude e a sua competitividade.


-- Quem vai ocupar a vaga, o lugar deixado em aberto por Hugo Leal?


-- Primeiro quero conhecer bem todos os jogadores para depois tomar decisões. Temos uma pré-temporada bastante longa e poderei analisar todos os jogadores.


-- O que conhece do futebol português?


-- Conheço muito bem o futebol português. No último ano estive na Alemanha e tinha oportunidade de seguir, pela televisão, o vosso campeonato. Vi também muitos jogos da selecção e alguns do Benfica. Depois visionei muitos vídeos, do Benfica e de outros clubes, por isso conheço bem a maioria das equipas do campeonato. Desta equipa penso que conheço bem os jogadores, e conto com o Eurico para melhorar as minhas informações. Posso dizer que sou um amante do vídeo, baseio-me muito nele para trabalhar, vendo o que faz a equipa e fazendo os jogadores analisar o seu desempenho.


-- Pelo que viu do futebol português, a que conclusões chegou?


-- Há uma grande competição entre os quatro clubes principais, FC Porto, Boavista, Benfica e Sporting. O FC Porto venceu o campeonato nos últimos cinco anos porque as outras equipas não foram capazes de o bater. Este ano penso que vai ser diferente, porque as principais equipas se reforçaram, entre elas o Benfica, que para além desses reforços também vai jogar de uma forma muito diferente do que fazia no passado. Basta dizer que quando estive no Tenerife, e também no Bilbau, essas equipas, que antes lutavam para não descer de divisão, passaram a lutar pelo quinto lugar, pelo acesso à UEFA.


-- Já definiu a táctica que quer utilizar? Quatro defesas, três centrais, um ou dois avançados?


-- Costumo ter um esquema fixo, mas hoje em dia um treinador também tem de ser flexível, de acordo com o plantel, com os jogadores e com os adversários. Fui sempre um jogador de alta competição e por isso sei bem como os jogadores se sentem, nos treinos e nos jogos. Quando um jogador não joga na sua posição não rende, por isso tenho que analisar bem o plantel, as suas características e só depois decidirei como vai jogar o Benfica.


-- Não copiou o tradicional modelo alemão quando treinou em Espanha. Vai também considerar as características do futebol português?


-- Sim, é claro, mas é quase uma certeza que vou jogar com quatro em linha na defesa. Mas o esquema, no futebol, não é tudo. Para mim, a interpretação do jogo, em campo, é o mais importante. Hoje em dia, os defesas e os médios defensivos também têm de atacar, e os avançados devem ajudar a equipa a defender, têm de vir cá atrás. E depois é preciso que haja um bom ambiente no balneário, onde todos têm de se respeitar mutuamente. Acho que já sei como vamos jogar, pelo menos de início, mas não o vou dizer publicamente. Primeiro, quero ver todos os jogadores em acção, só os conheço de vídeo. Posso dizer é que vamos trabalhar muito mais.


HEYNCKES EM DISCURSO DIRECTO:


SOBRE HANUCH


"Estive duas semanas na Argentina para observar jogadores. Hanuch foi um dos muitos que vi e que considerei um bom jogador. Depois, quando regressei, havia primeiro que falar com o presidente para depois tomar uma decisão. Estou contente com estes jogadores do plantel. Contratam-se os jogadores dentro das possibilidades económicas do Benfica, e não foi fácil fazer o que se fez. Mesmo assim, penso que fizemos boas contratações de acordo com essas possibilidades económicas do clube"


SOBRE HUGO LEAL


"O 'caso' do Hugo Leal começou antes do meu trabalho no Benfica e eu nunca interfiro na política dos clubes onde trabalho. Para mim, deveria ser um orgulho para um jovem jogador jogar num clube como o Benfica. Estive no Atlético de Bilbau e desde as camadas mais jovens de formação que o desejo e o sonho de todos os jogadores era poderem representar um dia o Atlético. Esse orgulho deveria ser ainda maior numa equipa com o prestígio e o historial do Benfica. Disse que o Hugo era essencial quando não sabia ainda o que ia acontecer. Depois do que se passou não me quero voltar a referir a esse assunto, até porque ainda não se sabe como tudo vai terminar"


SOBRE OS BRITÂNICOS


"Não sei ainda qual vai ser a sua situação. Tenho ideias claras sobre o futebol e sobre o que quero para o Benfica, e no meu pensamento esses jogadores não encaixam muito bem. Mas sei que há mercado para eles e o presidente está a trabalhar para resolver a situação, da melhor forma. É preciso esperar".


FILOMENA MARTINS


Siga-nos no Facebook e no Twitter.

Partilhar:
URL:
 
Pub
Partilhar
Gostou desta notícia?  Votação: 0
 
Algum erro na notícia?  Envie-nos a correção
 
mais notícias de Arquivo
26-02-2006, às 20:27 - 18ª jornada
11-08-2000, às 02:06 - Silveira Ramos «espia» Estónia
11-08-2000, às 02:11 - As três convocatórias
24-03-2006, às 16:54 - Miccoli entra nos convocados
20-04-1999, às 01:36 - «RICOS E MIMADOS»
20-04-1999, às 01:49 - FC Porto campeão de hóquei
20-04-1999, às 01:50 - Sport TV garante desporto no CNL
20-04-1999, às 01:51 - Rai e DSF emitem jogos da Taça UEFA
20-04-1999, às 01:55 - António Carraça critica Vale e Azevedo
22-04-1999, às 21:05 - Os meninos de Luz perderam o campeonato


  • Resultados
  • |
  • Classif.
  • |
  • Goleadores
  • |
  • Próx. jornada
10ª jornadaLiga
07/11Arouca
1
-
2
V. Guimarães20:30
08/11Sp. Braga
2
-
0
Gil Vicente20:15
09/11Boavista
1
-
0
Penafiel16:00
09/11Moreirense
0
-
1
Belenenses16:00
09/11Nacional
1
-
2
Benfica16:00
09/11V. Setúbal
1
-
0
Marítimo16:00
09/11Sporting
1
-
1
P. Ferreira18:00
09/11Estoril
2
-
2
FC Porto20:15
10/11Rio Ave
3
-
0
Académica20:00
SportTV1
SportTV2
SportTV3
SportTV HD
TVI


SportTV Live
TVI24
Eurosport 1
Eurosport 2


Benfica TV
Benfica TV2
Sporting TV


11ª jornadaLiga
28/11V. Guimarães
-
Moreirense20:30
29/11Belenenses
-
Arouca16:00
29/11Penafiel
-
Sp. Braga18:00
29/11Sporting
-
V. Setúbal20:15
30/11Gil Vicente
-
Nacional16:00
30/11Marítimo
-
Boavista16:00
30/11Académica
-
Benfica18:00
30/11FC Porto
-
Rio Ave20:15
01/12P. Ferreira
-
Estoril20:00
SportTV1
SportTV2
SportTV3
SportTV HD
TVI


SportTV Live
TVI24
Eurosport 1
Eurosport 2


Benfica TV
Benfica TV2
Sporting TV


10ª jornadaLiga
PClubePtsJVEDGolos
Benfica251081123-7
V. Guimarães231072120-8
FC Porto221064019-5
Belenenses201062215-11
Sp. Braga181053215-7
P. Ferreira181053215-10
Rio Ave171052319-10
Sporting171045118-10
Moreirense13103437-9
10ºMarítimo121040615-15
11ºV. Setúbal11103258-16
12ºEstoril101024415-20
13ºBoavista10103167-18
14ºAcadémica8101547-12
15ºNacional8102267-13
16ºArouca8102266-18
17ºPenafiel4101186-19
18ºGil Vicente3100377-21
 
10ª jornadaLiga
Golos

1
Talisca (Benfica)
8
2
Maazou (Marítimo)
7
3
7
4
Deyverson (Belenenses)
7
5
Hassan (Rio Ave)
6
6
Bruno Moreira (P. Ferreira)
6
7
Slimani (Sporting)
4
8
Diego Lopes (Rio Ave)
4
9
Fransérgio (Marítimo)
4
10
Éder (Sp. Braga)
4
11
Bernard (V. Guimarães)
4
12
Miguel Rosa (Belenenses)
4
13
Kuca (Estoril)
4
14
Salvio (Benfica)
4
15
Kléber (Estoril)
3
16
Zé Luís (Sp. Braga)
3

Derley merece ficar à frente de Lima nas opções de Jesus?

Copyright © . Todos os direitos reservados. É expressamente proibida a reprodução na totalidade ou em parte, em qualquer tipo de suporte, sem prévia permissão por escrito da Edisport, S.A. , uma empresa Cofina Media - Grupo Cofina. Consulte as condições legais de utilização.

Clicar para abrir layer Pretty Clicar para abrir layer Pretty