Taça Meridian: Portugal vence e fica em terceiro
BATEU (4-2) CAMARÕES NO ÚLTIMO JOGO DA PROVA
sábado, 3 fevereiro de 2001 | 00:22
 

A SELECÇÃO portuguesa venceu, sexta-feira, a congénere dos Camarões por 4-2, em encontro referente à última jornada da Meridian Cup, que se disputou na região de Bari (Itália) e que contou com um figurino inovador, uma vez que as selecções europeias apenas defrontaram as africanas (e vice-versa) e jamais jogaram entre si.


O jogo começou praticamente com uma falha do guardião Bruno Vale, que, ao sair diante Njanke, escorregou e permitiu uma conclusão fácil, quando estavam decorridos apenas cinco minutos.


O segundo tento dos camaroneses não se fez esperar, pois chegou apenas nove minutos volvidos e foi da autoria do mesmo Njanke, desta vez após lapso colectivo da defesa lusa.


A reacção portuguesa veio logo de seguida e foi coroada com um golo de Ricardo Quaresma, após romper em velocidade pela defesa africana.


O empate surgiu já na segunda parte, através de um cabeceamento de Pedro Ribeiro, embora, ainda antes, o suplente Mário Carlos tivesse enviado uma bola à trave da baliza dos Camarões.


A reviravolta no marcador foi consumada, aos 77 minutos, por Mário Carlos, o qual, desta feita, roubou a bola a meio-campo e surpreendeu todos rematando de fora da área.


O também suplente Toninho fixou o resultado a dois minutos do final, através de um ”chapéu” o guardião camaronês, depois de a táctica de ”offside” tentada pelos africanos não ter resultado.


”Foi bastante difícil a adaptação às condições do relvado e ao sistema defensivo dos camaroneses. Quando sofremos o segundo tento, os jogadores perderam a calma e foi complicado ’voltarem’ ao jogo. Foi um bom final para um torneio bastante competitivo”, afirmou o seleccionador nacional, Carlos Dinis.


Sob a arbitragem de Omar Isaak Aboukadir, as equipas alinharam:


PORTUGAL – Bruno Vale; Miguel Garcia, Carlos Marques, Pedro Ribeiro e Valdir; Custódio Castro, Raul Meireles e Hugo Viana; Ricardo Quaresma (António Afonso, 89), João Paiva (Toninho, 78) e Sílvio Nunes (Mário Carlos, 62).


CAMARÕES – Nolanye; Wague, Essamé, Binya e Njanke; Mamoun, Tankoua (O’Rock, 39), Ombang e Vascomo (Ndengue, 45); Napmi e Ayock.


Marcadores: Njanke (5 e 13), Ricardo Quaresma (20), Pedro Ribeiro (65), Mário Carlos (77) e António Silva (88).


Siga-nos no Facebook e no Twitter.

Partilhar:
URL:
 
Pub
Partilhar
Gostou desta notícia?  Votação: 0
 
Algum erro na notícia?  Envie-nos a correção
 


Quem se apresenta, para já, em melhores condições para conquistar a Liga?

Copyright © . Todos os direitos reservados. É expressamente proibida a reprodução na totalidade ou em parte, em qualquer tipo de suporte, sem prévia permissão por escrito da Edisport, S.A. , uma empresa Cofina Media - Grupo Cofina. Consulte as condições legais de utilização.

Clicar para abrir layer Pretty Clicar para abrir layer Pretty