A afirmação de uma geração
''TRI'' NO TORNEIO DE TOULON COMPROVA QUALIDADE DA SELECÇÃO
segunda-feira, 23 junho de 2003 | 02:03
Autor: JOÃO RUI RODRIGUES, em TOULON
 

A vitória da Selecção Nacional de sub-20 no XXXI Torneio Internacional de Toulon acabou por ser a confirmação de que esta geração, à semelhança de outras do futebol português, também promete. Depois de se terem sagrado campeões da Europa de sub-16, esta "fornada" mostrou em terras gaulesas que conta com jogadores que em breve irão singrar no futebol português, para além daqueles como Danny, Custódio e Ronaldo, entre outros, que já contam com experiência de SuperLiga. E, claro, de Hugo Viana e Ricardo Quaresma, atletas que pertencem a esta geração, mas que já chegaram à Selecção A.


Em Toulon, Portugal passeou classe, mas também mostrou capacidade de sofrimento. Nem sempre tudo correu como o esperado, mas o início não podia ser melhor. A vitória no primeiro jogo frente à Inglaterra por 3-0 deu a confiança necessária para encarar com optimismo o resto da competição. No entanto, o momento mais importante acabou mesmo por ser a vitória também por 3-0 frente à Argentina, apontada por muitos como a grande candidata à vitória final. A derrota imposta aos sul-americanos acabou por ter efeitos nefastos. Talvez por excesso de confiança, aconteceu aquilo que ninguém previa frente ao Japão: a derrota. Portugal voltou a ter que fazer contas e sob pressão venceu a Turquia e assegurou a presença na final. No jogo decisivo, voltou a sofrer, mas venceu de forma categórica uma prova em que foi de forma inequívoca a melhor equipa.


A revelação-Meireles


O "tri" conquistado em Toulon teve ainda o condão de lançar para a ribalta o nome de alguns jogadores que prometem ser verdadeiras revelações a curto prazo. Bruno Vale foi o melhor guarda-redes da prova e mostrou o porquê de José Mourinho o ter chamado para terceiro guarda-redes do plantel portista. A escola portista de guardiões continua a dar bons frutos. A defesa foi o melhor sector da equipa, como prova o facto de a equipa ter sofrido apenas dois golos. Miguel Garcia comprovou as boas indicações que todos tinham, os portistas Pedro Ribeiro e Vítor Rodrigues evidenciaram enorme segurança, mas a grande surpresa acabou por ser José Castro, um central que promete bastante e que não deverá manter-se muito tempo na Académica.


No meio-campo esteve a grande revelação da prova: Raul Meireles. O médio do Boavista emprestado ao Desportivo das Aves foi o segundo melhor jogador da prova e revelou atributos dignos de realce. A estes nomes juntam-se outras agradáveis surpresas como Faria, para além dos já "consagrados" Custódio, Danny, Ronaldo, Lourenço, Hugo Almeida e João Paiva.


Siga-nos no Facebook e no Twitter.

Partilhar:
URL:
 
Pub
Partilhar
Gostou desta notícia?  Votação: 0
 
Algum erro na notícia?  Envie-nos a correção
 


Quem se apresenta, para já, em melhores condições para conquistar a Liga?

Copyright © . Todos os direitos reservados. É expressamente proibida a reprodução na totalidade ou em parte, em qualquer tipo de suporte, sem prévia permissão por escrito da Edisport, S.A. , uma empresa Cofina Media - Grupo Cofina. Consulte as condições legais de utilização.

Clicar para abrir layer Pretty Clicar para abrir layer Pretty