/futebol/nacional/1a_liga/benfica/
Siga-nos em: ||| Diário especializado em desporto. Diretor: João Querido Manha
  • Benfica
  • Sporting
  • FC Porto
  • Estoril
  • Nacional
  • Marítimo
  • V. Setúbal
  • Académica
  • Sp. Braga
  • V. Guimarães
  • Rio Ave
  • Arouca
  • Gil Vicente
  • Belenenses
  • P. Ferreira
  • Moreirense
  • Penafiel
  • Boavista
Camacho completa ciclo de 50 jogos
MARCO HISTÓRICO FRENTE À ACADÉMICA
sexta-feira, 30 janeiro de 2004 | 02:54
Autor: NUNO MIGUEL FERREIRA
 

José Antonio Camacho cumpre, na próxima terça-feira, frente à Académica, o seu 50º jogo oficial no comando técnico do Benfica. Um marco já de si importante na carreira do treinador, mas que ganha uma relevância ainda maior por ser o primeiro encontro após os trágicos acontecimentos de Guimarães e, como tal, o primeiro momento para medir a capacidade de reacção da equipa.


A vitória é encarada por todos como a melhor forma de homenagear a memória do colega desaparecido e, se a estatística ganhasse jogos, então os três pontos já eram dos encarnados. Isto porque Camacho venceu os três confrontos que já teve com a Briosa, todos em Coimbra (4-1 em 02/03, 3-1 já nesta temporada e 1-0 em jogo da Taça).


Dadas as circunstâncias, Camacho nem deve ter reparado que vai completar meia centena de jogos à frente dos encarnados. Um percurso iniciado no dia 4 de Dezembro de 2002, no antigo Estádio da Luz, com uma vitória (3-1) diante do Gil Vicente, então orientado por Vítor Oliveira que, curiosamente, rescindiu esta semana com a Académica.


Contas feitas, Camacho já conduziu o Benfica a 33 vitórias (28 na SuperLiga, três na UEFA e duas na Taça de Portugal). Quanto a igualdades, o técnico espanhol já registou nove (oito na SuperLiga e uma na UEFA - frente ao La Louvière). No que diz respeito às derrotas, o treinador dos encarnados sofreu sete sendo que duas delas foram averbadas diante da Lazio na pré-eliminatória da Liga dos Campeões. Os outros cinco desaires foram infligidos pelo FC Porto e Sporting (dois cada) e pelo Beira-Mar.


Chegada apadrinhada por Chalana


O actual treinador do Benfica chegou a Lisboa no dia 30 de Novembro de 2002. José Antonio Camacho não quis perder tempo e, ao final da tarde, deslocou-se ao antigo Estádio da Luz para ter o primeiro contacto com a equipa.


Na circunstância, o Benfica recebeu o Sporting de Braga e, com Fernando Chalana a assumir as funções de treinador principal - Jesualdo Ferreira tinha acabado de ser demitido após a derrota com o Gondomar -, Camacho viu os encarnados triunfarem por um esclarecedor 3-0 (golos de Tiago, Pedro Mantorras e Simão). Uma observação útil, uma vez que Camacho manteve o onze e, três dias depois, venceu em Alvalade.


Siga-nos no Facebook e no Twitter.

Partilhar:
URL:
 
Pub
Partilhar
Gostou desta notícia?  Votação: 0
 
Algum erro na notícia?  Envie-nos a correção
 



Copyright © . Todos os direitos reservados. É expressamente proibida a reprodução na totalidade ou em parte, em qualquer tipo de suporte, sem prévia permissão por escrito da Edisport, S.A. , uma empresa Cofina Media - Grupo Cofina. Consulte as condições legais de utilização.

Clicar para abrir layer Pretty Clicar para abrir layer Pretty